Contato: + 55 54 3045-4070

Notícias

 

              


Imagem Corporal na Obesidade (parte1)

Há um importante indicador para a compreensão e o tratamento da obesidade: o distúrbio da imagem corporal (Freedman and col, 1981; Kalucy, 1985; Kaufman 1993; Stepke, 1992; Stunkard, 1973). A imagem corporal é a representação mental que uma pessoa possui de sua aparência física e as respectivas atitudes e sentimentos em relação a ela. Nosso "eu corporal" nos é revelado (Creff & Herschberg, 1983): pelo toque; pelos influxos proprioceptivos que nos informam sobre nossa  atitude e nossa situação no espaço; pela visão e pela audição. Não só o distúrbio psicológico pode provocar e manter a obesidade, como  a própria obesidade, especialmente se já estava presente na adolescência  com conseqüências emocionais graves. Entre elas, a visão deformada e distorcida de sua própria aparência,  principalmente na mulher. As pacientes agridem-se a si mesmas em termos  de "gorda como um hipopótamo", "repulsiva", "baleia assassina", "quem  gostaria de sair com alguém como eu?". As adolescentes obesas manifestam  todas as características e atitudes dos grupos minoritários que sofrem  discriminação. Esse fato não surpreende, pois os estudantes identificam quase sempre a menina gorda como a última criança com quem gostariam de  manter amizade, dentro de um elenco de crianças normais ou com defeitos físicos.

Muitas obesas acreditam que ser gorda significa ser "não amada". Este  medo de ser vista e "mal vista" leva a um tipo de obsessão ligada ao  controle de peso, com distorções da imagem corporal e atitudes  depreciativas em relação ao próprio corpo. Comumente julgam-se mais  gordas do que realmente são. Estes sintomas são mais graves quando na  infância existem pais, professores e amigos que adotam um comportamento  crítico em relação ao peso da criança. Esta vai "aprendendo" que seu  corpo é feio e desagradável e vai se tornando cada vez mais "inimiga" do  corpo. Juntamente com isso, surgem vários tipos de comportamentos
alterados, como a procura do isolamento, a evitação de se expor em praia  e piscina ou até em lugares públicos onde a roupa esconde e protege  (shoppings, restaurantes).

As pessoas gordas costumam referir-se ao próprio corpo como algo externo  a elas. Não se identificam com este corpo sentido como incômodo, feio e  aprisionante. A dificuldade de identificar as próprias sensações corporais (a fome,  por exemplo), é característica dos transtornos alimentares, onde também  outros sentimentos costumam ser mal identificados, e isso acaba se
refletindo também nas relações interpessoais e nas vivências  afetivamente significativas: a vida empobrece, passando a oscilar apenas  em função dos caprichos da balança.

Por: 


Arthur Kaufman, Psiquiatria / Nutrologia - CRM/SP 17274


-----------------------------------------------------------------------------------
Curta e siga nossa página aqui pelo Facebook Gastrobese Clinica
Acesse: www.gastrobese.com.br
Nosso canal no youtube:
https://www.youtube.com/user/gastrobese
#‎cirurgiabariatrica?
?#‎clinicagastrobese?
?#‎gastrobese?
?#‎obesidade?
?#‎diabetes? 

 

Veja abaixo nossa série de vídeos sobre as causas da obesidade.

 

 

 

 

                                                                                                                                      ........................................................................................................................................................................