Blog

Coronavírus e Diabetes Mellitus. Saiba Mais!

Diabetes e doenças cardiovasculares são os maiores fatores conhecidos de agravamento do COVID-19. O Diabetes sozinho pode aumentar o risco de complicações de duas a três vezes (dados de pesquisas realizadas em Wuhan e Hong Kong) principalmente nos pacientes idosos (acima de 60 anos), mas também em pessoas mais jovens.

Uma das possibilidades é que os altos níveis de glicose associados ao diabetes afetam o funcionamento do sistema imunológico com redução da ação dos linfócitos (células de defesa) e resposta inflamatória mais exacerbada e ativa. Assim, há uma sobrecarrega no sistema imune, o qual não consegue dar os sinais de alarmes claros da doença.

Saiba mais sobre Vitamina D e o Coronavírus. Clique Aqui! 

Como consequência, a doença vai penetrar de forma mais grave e silenciosa. O vírus não vai causar febre com intensidade e entre todos os sintomas da COVID-19, o mais intenso é a falta de ar. “Os infectados vão perceber a necessidade de fazer inspirações mais longas e ficam mais ofegantes. Eles podem evoluir rapidamente para um quadro de Síndrome da Angústia Respiratória Aguda (SARA), que é a insuficiência respiratória mais grave.”

O vírus agride as células dos pulmões, que se rompem e morrem. À medida que a infecção avança, as vias respiratórias vão ficando entupidas com fluidos e restos de células mortas. O sistema imunológico reage à presença dessas células mortas e dos vírus, porém de forma descontrolada atacando-as, mas também atacam células saudáveis.  Dessa forma, compromete ainda mais os pulmões e o funcionamento de outros órgãos evoluindo para falência de múltiplos órgãos e óbito.

Cuidados específicos para quem tem diabetes:

  • Controlar a glicemia;
  • Dieta balanceada e atividade física constante (ao ar livre e evitar horários de pico, de aglomerações);
  • Tomar vacinas para outras infecções virais e bacteriana.
Open chat