Blog

Setembro Verde – Câncer colorretal: doença que matou Chadwick Boseman atinge 40 mil brasileiros por ano

A morte do ator Chadwick Boseman, de 43 anos, comoveu admiradores ao redor do mundo.
O intérprete do personagem Pantera Negra lutava contra um câncer de cólon há quatro anos e morreu na última sexta-feira de agosto.

O câncer colorretal representa os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamado cólon e no reto (final do intestino e no começo do ânus) e ânus. Em raras ocasiões pode ser encontrado no intestino delgado. Na maioria dos casos, a doença acomete o intestino grosso (cólon) e reto.

Em todo o mundo, corresponde a 10% de todos os novos casos da doença. No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de cólon e reto é o terceiro mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres.

Estudos comprovam que o câncer colorretal é mais comum em pessoas acima de 50 anos. Atualmente, a cada dez pacientes diagnosticados com câncer colorretal, três têm menos de 55 anos, como no caso do ator Chadwick Boseman (43). A falta de diagnóstico pode agravar a doença entre mais jovens, por isso, o caso do intérprete de Pantera Negra chama a atenção para a prevenção da doença.

Maus hábitos de vida são fatores de risco. Uma alimentação rica em fibras, frutas e vegetais, evitar o consumo excessivo de carne vermelha, embutidos e alimentos processados, não consumir bebidas alcoólicas em excesso e evitar o tabagismo, além de praticar exercícios físicos pelo menos três vezes por semana, são indispensáveis para a prevenção do câncer colorretal.

Além disso, a colonoscopia é um exame extremamente importante para a prevenção e detecção precoce de câncer colorretal, pois faz a análise completa do órgão.
É por meio dele, inclusive, que o médico especialista remove pólipos, lesões que, se não tratadas, podem levar ao câncer. O procedimento também é utilizado para estancar pequenos sangramentos nas paredes do cólon.

Cuide-se. Viva bem, Viva Melhor!
Campanha Setembro Verde. Mês de Prevenção ao Câncer Colorretal.

Open chat