Posted by
Notícias

Uma subanálise do Diabetes Remission Clinical Trial (DiRECT), apresentado pelo Dr. Roy Taylor no Congresso da American Diabetes Association, apontou para mudanças no metabolismo hepático, como uma causa para pacientes com diabetes tipo 2 entrarem em remissão, após perda de peso significativa, através de restrição dietética ou cirurgia bariátrica. A pesquisa mostrou novas ligações entre metabolismo, glucagon e turnover de glicose.

Congresso da American Diabetes Association,Este foi um dos assuntos destacados pela ADA e compartilhado com a imprensa internacional. “Quando os pacientes perderam peso no programa DiRECT, a gordura do fígado vai de níveis muito altos, cerca de 16%, até o normal, 3%, imediatamente após a perda de peso”, explicou o Dr. Taylor. Ele é professor de Medicina e Metabolismo da Universidade de Newcastle, Reino Unido. “Essa alteração no teor de gordura hepática está associada à normalização da exportação de gordura do fígado e à normalização do teor de gordura do pâncreas. Nós vemos células beta ‘acordar’ e começar a produzir níveis normais de insulina novamente.”

O DiRECT comparou os efeitos de uma dieta com consumo de 800 calorias por dia com uma alimentação habitual dos participantes. Todos os medicamentos antidiabéticos foram retirados de ambos os grupos no primeiro dia. Um subgrupo de pacientes também foi submetido à ressonância magnética, para medir a gordura do fígado e do pâncreas.

Depois de 12 meses, os pacientes no grupo de perda de peso mais significativa perderam uma média de 10,5 kg. A gordura hepática, o VLDLI-TG plasmático e a gordura intrapancreática caíram para níveis normais, e 37 dos 53 pacientes (69,8%), cuja A1C retornou ao normal, também apresentaram resposta de insulina de primeira fase restaurada.

 

Fonte: https://www.endocrino.org.br/